DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

segunda-feira, 18 de maio de 2009

A comida que vale por um abraço

Cozinha mineira lembra cozinha italiana. Não pelos temperos propriamente ditos, mas pela cultura da fartura e hospitalidade à mesa; da típica preocupação maternal, em que a provedora dos paladares exigentes (ela mesma que os acostumou assim), não sossega enquanto todos não estiverem satisfeitos; da casa cheia e da cozinha que funciona dia e noite sem parar.
Não conheço livro que revele melhor e de maneira mais fiel as receitas mineiras de toda a breve história dos últimos trezentos anos do que Fogão de Lenha, de Maria Stella Libânio Christo. Ele é um verdadeiro documento baseado em muita pesquisa e dedicação realizadas pela autora e tem por obrigação fazer parte da biblioteca culinária que montamos em casa com todo carinho. Os textos que acompanham ajudam-nos a sentir o gosto de cada receita e revela também o espírito do que é de fato essa cozinha tão rica.
O livro é dividido em: Quitandas (variedades servidas às visitas, como bolos, bolinhos e biscoitos), Doces, Quitutes (os pratos, quentes ou frios) e Licores e Bebes.
Veja só que curiosa a receita da bolachinha chamada Mentira e a dica prática que segue:
4 xícaras rasas (chá) de açúcar / 2 xícaras rasas (chá) de farinha de trigo / 8 ovos
Bater os ovos como para pão-de-ló. Juntar aos poucos o açúcar e a farinha, mexendo sempre. Com uma colherinha, pingar pequenas porções num tabuleiro polvilhado de farinha de trigo. Levar a forno quente para assar.
OBSERVAÇÃO: Duas “mentiras” unidas com doce de leite de recheio fazem a quitanda chamada casadinhos.
Você percebeu, fiel leitor, que trocadilho mais irônico? Eu, hein!

Foto: Regina Bui

4 comentários:

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

adoro
vira e mexe eu vou lá no consulado pra me fartar

Regina Bui disse...

Huuummmmmm... ainda não tive o prazer de conhecer o Consulado Mineiro!

Ita Andrade disse...

Eu acho que comida vale por um abraço sempre. Até a minha vale rsss Eu consigo confundir o paladar das pessoas que recebo porque a coisa é tão arrumadinha, com tanto carinho e esforço que todo mundo sai dizendo que estava maravilhoso. Mas uma coisa é verdade, sei fazer um badejo no vinho branco com ramos de tomilho que é maravilhoso mesmo rsss
Um abraço
Vem pra Flip vem!

Regina Bui disse...

Quem sabe dessa vez... só não fui em janeiro por causa das enchentes!
Vai ter badejo no vinho branco e tomilho? rs..