DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Sem Receita

De Alice Ruiz,
na voz de Ná Ozetti e José Miguel Wisnik,
uma obra-prima

Primeiro lenta e precisamente
Arranca-se a pele
Esse limite da matéria
Mas a das asas, melhor deixar
Pois se agarra à carne
Como se ainda fossem voar
As coxas soltas
Soltas e firmes
Devem ser abertas
E abertas vão estar
E o peito nu
Com sua carne branca
Nem lembrar
A proximidade do coração
Esse não!
Quem pode saber
Como se tempera o coração?
Limpa-se as vísceras
Reserva-se os miúdos
Pra acompanhar
Escolhe-se as ervas, espalha-se o sal
Acende-se o fogo, marca-se o tempo
E por fim de recheio
A inocente maçã
Que tão doce me deleita
Nos tirou do paraíso
E nos fez assim sem receita

2 comentários:

Carol disse...

Alguns legumes podem ser perigosos.
http://framebox.de/creations/3d/salad/index.htm

Regina Bui disse...

Nossa!!!!!! psicografado pelo Arcimboldi...