DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Batuque na cozinha

A criatura musical que mais amo na face da Terra é Rita Lee - antes de Elis e depois da Cássia, mas não necessariamente nessa ordem. Não sei de que a alquimista de Bossa’N Roll se alimenta (ou deixa de se alimentar) por ser tão magra, mas de qualquer maneira, só encontrei algo especial em sua música sobre comida lá nos anos 70, em Macarrão com Lingüiça e Pimentão. Outra criatura musical que amo é Chico Buarque. Ele descreve na divina Feijoada Completa, com muita informalidade, a arte de receber amigos em casa com uma boa comida, ainda que o número de comensais exceda. O imortal Adoniran Barbosa canta Torresmo à Milanesa, incrementado com os divertidos erros gramaticais. Dorival Caymmi também nos seduz em Vatapá, fornecendo quase a receita inteira mas com a dica baiana mais importante: uma nega que saiba mexer, a cozinheira de mão cheia. Já o chato do Alceu Valença mistura uma paixão com ingredientes regionais bem interessantes em Tropicana. E João Bosco, em sua profunda sabedoria, nos presenteia com Linha de Passe e Siri Recheado e o Cacete. Genial, João, genial! Só lamento muito Paulinho da Viola não ter se inspirado tanto em temperos para compor. Tenho vontade de lhe servir um prato! Muita pretensão de minha parte sim, mas alguém tinha que fazer alguma coisa...

4 comentários:

tati f disse...

No divã, Arnaldo Antunes, e sua "Comida":

"bebida é água.
comida é pasto.
você tem sede de quê?
você tem fome de quê?"

Eu respondo: de mais boa comida entre letras, como a que encontro aqui.
Ficou bacana o texto. Vamos achar mais?

renata disse...

Mesmo sendo de outra "catiguria", vale a pena lembrar o legendário "Gengiskhan"
Comer, comer...
comer, comer...
é o melhor para poder crescer...
bjs

luciana disse...

faltou aquela ...
"Deixa a tristeza pra lá, vem comer, me jantar
Sarapatel, caruru, tucupi, tacacá
Vê se me usa, me abusa, lambuza
Que a tua cafuza não pode esperar
Deixa a tristeza pra lá, vem comer, me jantar
Sarapatel, caruru, tucupi, tacacá
Vê se esgota, me bota na mesa
Que a tua holandesa não pode esperar"...
E do Chico, mas quem canta e o Ney..
"Nao existe pecado do lado de baixo do Equador"...

Regina Bui disse...

Lu,
você não imagina a quantidade de músicas que falam sobre comida, tenho comigo muito mais. O próximo texto também será sobre isso, aguarde!
beijos