DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

domingo, 3 de fevereiro de 2008

Presentinho


Essa eu ganhei de presente, de quem vive entre as letras...

És filha do mar e prima do orégano,
nadadora, teu corpo é de água pura,
cozinheira, teu sangue é de terra viva
e teus costumes são floridos terrestres.
(Pablo Neruda)

Foto: Regina Bui

2 comentários:

Pedro 'Darv(in)' disse...

Creio não haver 'post' melhor pra eu ter a opotunidade de elogiar esse e todos os outros textos que o anteecederam.
Essa tal que 'vive entre as letras' acabou de me indicar esse endereço, e vejo que aqui também há quem 'cozinhe entre as letras': além da originalidade quanto a termos da gastronomia, há também a criatividade literária, devo dizer que seus textos são escritos em harmonia e, se me permite, de um jeito 'fofo'. :)
Gostei mesmo. Estou adicionando em meus 'favoritos', e espero sempre poder ler algumas atualizações criativas, como as que passaram: voltarei pra sentar nesse divã!
Meu endereço de orkut segue logo abaixo, caso vos interesse.
Tchau, tchau!

regina disse...

Pedro,
quanta honra!.. É verdade, cozinho entre as letras mesmo. Tem gente que vai pra cozinha p/ fazer terapia, mas eu saio da cozinha p/ escrever, não é engraçado? E que atire a primeira pedra quem não busca um divã!
vou lá no orkut...
beijos