DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

domingo, 11 de janeiro de 2009

Qual a programação em plena TPM?

Segundo uma amiga, a vida está ficando extremamente chata. A TPM para nós, filhas de Eva, já é chata e incômoda o bastante. Ainda por cima você não pode fumar, não pode beber e não pode passar dos 60Km por hora. Daqui a pouco vão proibir outras coisas também, não bastasse o discurso moral das igrejas protestantes-cristãs.
O que fazer numa sexta-feira, dez e meia da noite, quando você já comeu e bebeu de montão para se satisfazer? Sair de casa para qual destino? Os amigos todos estão sumidos nesse início de ano que ainda não pegou no tranco. No cinema, nenhum filme que apeteça. Nas portas dos barzinhos de moda, filas rodeiam os quarteirões de menininhas aloiradas e garotões bronzeados e marombados. Estou ficando velha. Prefiro ouvir um discurso de Fidel Castro no estilo parnasiano a esperar por um canto num local assim e em tal situação. Tati, a apaixonante companheira que divide as alegrias da vida e as contas da casa, sugeriu: uma sobremesa? Que perfeição! Ótimo. Não poderia vir numa hora melhor. Procurar um lugar receptivo e honesto para encher a boca de marshmallow, calda de chocolate, açúcar caramelizado crocante, sorvetes de framboesa ou pistache, mousses fofas e tortas macias de limão.
E foi revigorante. Depois dessa, a noite poderia começar novamente.

2 comentários:

Lina Gatolina disse...

ai que inveja.
Denise

Regina Bui disse...

Denise(ou Lina):
Inveja porque? Yes, we can!