DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

domingo, 2 de novembro de 2008

E por falar em segredo...

O que é que não pode faltar numa cozinha? Sempre que me fazem esta pergunta, sei que a intenção é a de saber sobre utensílios. Utensílios, deixe-os pra lá. Uma faca que custa dez vezes mais do que uma Tramontina comum não deixará seu peixe mais saboroso. Muito menos a cobiça de seu convidado quando notá-la numa caixa revestida de veludo vermelho. Pode ser que a fome deste convidado seja um fator importante para que sua receita faça sucesso, mas não é bom contar sempre com isso.
Ignorando a intenção da pergunta vou logo dizendo: manteiga (eu disse manteiga, não margarina), azeite de oliva extra virgem, um vinho seco para cozinhar, ervas frescas e gordura de pato. Depois eu complemento: um processador e um mixer facilitam bem as coisas.

13 comentários:

andreia disse...

complementando, um moinho de pimenta...

Regina Bui disse...

sim, sim, nem pensar em pimenta-do-reino em pó vendida em saquinhos...

Ita Andrade disse...

Regina, eu nunca nem ouvi falar em gordura de pato, acredita? Onde usa, como usa e onde encontra?
Pode dar uma listinha das ervas frescas mais indispensáveis? ah! já tenho um enorme pé de mangericão. Já é um bom começo, não?! mas creio que ele precisa de companhia.
Hum que delícia ter esta consultora/escrevinhadora/delivery e "de gratis" rs
Grande abraço, adorei os posts todos

Regina Bui disse...

...de grátis nada, já enviei um "carnezinho" p/ você ahhahahahahahhauhauhua...
Vamos por partes, tente descobrir um fornecedor de pato através de restaurantes ou açougues aí na sua cidade. Vc poderá encomendar um pouco de gordura e usá-la, por exemplo para assar ou fritar um frango, no lugar do óleo. Fica simplesmente divino.
Plante tomilho, alecrim, sálvia, endro (ou dill), cerefólio, orégano, manjerona e seja feliz pro resto da vida. Hortelã e cheiro verde também são indispensáveis, mas muito mais fácil de achar nos mercados. Essas ervas dispensam os temperinhos desidratados, que na minha opinião não tem gosto de nada. Quanto ao manjericão uma dica: nunca ferva ele junto com a comida, pois ele não solta o sabor como as outras ervas e o gosto se altera. Use-o sempre cru, na hora de servir o prato. Ajudei?
bjs

Ita Andrade disse...

Se ajudou!!
Tanto que eu tive uma idéia:
Em vez de fazer o "curso mobral" que vai tomar muito o seu precioso tempo, poderíamos fazer um tipo perguntas e respostas. assim fica mais objetivo. Tambem adorei a idéia do carnet ahahaha e faço uma proposta séria: Não sei se vc sabe, mas eu sei tanto de pintura em seda quanto vc deve saber de cozinha. Então se vc topar um escambo, eu terei alguma chance e vc, asseguro será a chef mais chique da cozinha. Que acha?
Diz que sim, vai!

Regina Bui disse...

perguntas e respostas? topo, é só mandar! mas não se preocupe com a seda, acho lindo, mas não uso absolutamente nada em seda...fica brava comigo, não!

andreia disse...

ervas fresca são indispensáveis...tem coisa melhor q fazer uma focaccia com alecrim fresco e um bom azeite? Amo o perfume do alecrim...

Ita Andrade disse...

Ah! então não usa seda...Da uma passadinha no Bicho e ve la se no ultimo post tem algo que te agrade, que tal um conjunto de caixas para cozinha?
Beijokas

Regina Bui disse...

UIA!

Rosane Queiroz disse...

Oi Regina

te vi lá na Ita e vim pra cá, e tô adorando o papo das comadres

ia perguntar da gordura de pato também

e a dica do manjericão é fantástica!

ah, o que não falta na minha cozinha é pimenta
é meu segundo sal!

beijos

Regina Bui disse...

Adoro pimentas em geral, pena que sou muito, muito alérgica (a ponto de fechar a garganta)a pimenta dedo-de-moça. Vou postar uma receita com pato,
aguarde.
bjs

Val disse...

E o sal????Pelo amor de Deus, sabemos que faz mal em excesso, mas uma cozinha sem sal, nada se finaliza e os sabores se perdem , não?
Bj

Regina Bui disse...

Não mencionei sal por ser mais a coisa mais óbvia do que tudo neste mundo. Sim, Você está coberta de razão! Aliás, vou escrever um texto sobre o sal...
bjs