DISCURSOS GASTRONÔMICOS E MACARRÔNICOS

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Na comida, menos é mais!


No início de uma aula sobre carne uma aluna desabafou: “eu sempre coloco vários temperos na carne mas nunca consigo sentir o sabor dela.” E eu perguntei: “você já experimentou não colocar nada mais além do sal?” Temperos, muitas vezes não são soluções corretas para realçar o sabor. Se não houver bom senso eles acabam mascarando a essência do ingrediente principal. Carnes em geral não devem levar uma mistura de temperos sem que exista um objetivo. Isso também vale para aves e peixes. Se fritos, grelhados ou assados, que sejam temperados apenas com sal e no máximo pimenta-do-reino moída na hora. Ponto. Se acompanhados de um molho, este é o que lhe dará uma identidade. E este molho não se resume a uma mistura de coisas, ele também deve ter uma proposta clara. Usando uma base e um sabor você faz um molho que tenha um "nome" para acompanhar a carne escolhida e preparada. Como a tradicional mostarda Dijon por exemplo, diluída apenas no creme de leite. Ou as populares alcaparras na manteiga, o delicioso shitake no azeite e o irresistível vinho tinto reduzido com caldo de carne. Simples. Como a vida.


Foto: Regina Bui

3 comentários:

Anônimo disse...

simples como a vida! ás vezes tá ótimo, às vezes tá horrível! é isso aí!!!!!

regina disse...

você captou!!! rs...rs...

nena disse...

exatamente!!! as vezes o molho t´a ótimo às vezes ta´ horrível! mas vai tentando que uma hora vc acerta!!!